Arrow | 6×22 – The Ties That Bind

Diaz finalmente leva os seus planos ao limite em Arrow, colocando não só Oliver e sua equipe em risco, mas também suas famílias e amores, além de tirar de seu caminho o pessoal do Quadrante. Em sua reta final a série finalmente encontrou seu rumo, mesmo cambaleando entre altos e baixos neta 6ª temporada que não prometia muito, esteve cheia de barriga, mas no fim encontrou um vilão muito bom.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Agora que todos precisam ficar protegidos pela ARGUS não dá para imaginar quais serão as extensões dos danos que Diaz pode cometer a Star City, já que ele não quer que Oliver e seu Arqueiro Verde se torne um mártir, e o que ele fez foi colocar o milionário em cheque e ver a necessidade de finalmente se expor para o mundo.

Com William e todos que mais amam em risco, Oliver ainda tenta uma última cartada contra Diaz, mas acaba vendo Felicity e Laila se colocando a frente dos riscos e Curtis sair com uma punhalada. Mais uma vez ele vê seu time correr risco por ele, só que finalmente aprende que ele precisa concentrar suas forças em uma causa e aceitar as ajudas.

No fim temos Diaz matando os membros do Quadrante que são contra ou o acham louco, e assim obriga Oliver a recorrer a mais ajudas, como ir ao FBI e assumir para a agente Samantha e revelar sua identidade.

O maior problema do episódio para mim foi a concentração de discussão de relacionamentos que ele teve, enquanto rolava altas cenas de ação. A casa caindo na delegacia e Oliver e Felicity discutindo o relacionamento, poderiam ter ponderado um pouco mais. Ao menos tivemos boas cenas com Dinah e Curtis, e até Rene esteve melhor.

Diggle finalmente ganha um destaque maior nessa reta final, saindo muito bem da sobra de Oliver e sendo um personagem chave entre todos os núcleos.

Agora é ver como irão concluir essa temporada de Arrow e as pontas que ficarão soltas para o próximo ano. Acredito que teremos muitos contra Oliver, mas ele mostrando sua cara deve ganhar um patamar mais como público e heroico, será que teremos um Tony Stark? No sentido da identidade pública soar bem para ele e ele lidar com a situação.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.