Arrow | 6×20-21 – Shifting Allegiances / Docket No. 11-19-41-73

Arrow finalmente colocou Oliver frente-a-frente com Diaz e logo em seguida o jogou diretamente na mesa de réu contra acusações sobre ele ser o Arqueiro Verde e o Capuz. Assim Diaz colocaria fim nos Vigilantes, ao mesmo tempo que reforça sua mão de ferro no controle de Star City.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Até agora não entendia como Diaz tinha total controle sobre Laurel, a Sereia Negra da Terra-2, mas no final do 2º episódio vemos que ele tem um aparelho que é capaz de anular o seu poder meta-humano. Assim é fácil imaginar o seu medo perante o Dragão e seu temor sobre o que pode acontecer não só com ela, mas também com Quentin. Assim, quando Oliver é preso, ela é parte importante nos planos dele.

Antes de ser preso Oliver tenta trazer Anatoli e os Bratva para seu lado, mas é traído, só que Laurel começa a demonstrar consciência, principalmente com Quentin se tornando o novo prefeito da cidade e fazendo tudo o que Diaz manda só para proteger a filha.

Então, no dia do julgamento, Oliver se vê encurralado, com direito até a Rene mentir a seu favor, mas é Diggle quem acaba agindo ao usar da ARGUS para descobrir o paradeiro de Chance e assim não só resgatá-lo, mas também usar sua experiência como Human Target para se passar por Tommy Merlyn e assumir ser o Capuz e o Arqueiro Verde.

Gostei da saída, e também foi legal ver o juiz ser substituído, deixando assim Oliver livre. A questão é que Diaz não gosta de ver que Laurel acaba o traindo no fórum, além do juiz dar uma sentença que ele não gosta, sem saber que o juiz é inocente, acaba o matando.

O desenvolvimento de Arrow segue meio que arrastado, mas gosto de ver Laurel ganhar novamente destaque, mas infelizmente Felicity está sem sal novamente, prefiro ela ao lado de Curtis movendo sua empresa. O time de Curtis, Dinah e Rene também esteve movimentado ajudando Diggle a ir contra o Quadrante e tendo o apoio da ARGUS.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.