Arrow | 6×05 – Deathstroke Returns

Essa semana o foco foi no retorno do Exterminador e Slade Wilson esteve incrível em seu drama, mas a virada dele foi clichê e já sabemos no que poderá render. Arrow sabe aproveitar os personagens que tem em suas mãos e gosto da forma como ele os trabalha, mas já que falei em clichê, a identidade do Vigilante acabou sendo o mesmo…

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Este episódio soube desenvolver a lei anti-vigilante de Polland ao colocá-la na mira do Vigilante, enquanto o time Arrow ficou na mira de Watson, do FBI. Diggle e Felicity foram interrogados e devemos ver mais momentos complicados para eles por conta disso, mas é o foco no Vigilante que nos colocou Dinah a frente do time.

Dinah, nossa atual Canário Negro, agora sabe a identidade do Vigilante, que seria seu antigo parceiro Sobel, colocando-o de forma estranha na trama e sendo até sem graça, mostrando que no dia em que ele “morreu” ele ganhou o dom de uma pele bem forte. Com o time sabendo disso eles tinham que correr contra o tempo para que Sobel não matasse Polland e assim piorasse a visão da população em cima dos vigilantes.

Longe desse drama, Oliver viajou com Slade para negociar o resgate de seu filho, Joe, e com momentos de flashbacks, vamos acompanhando a relação dos dois, até o momento em que Slade mata um homem, o que pode ter sido visto pelo garoto. Aos poucos vamos vendo que o grupo que ele teria de negociar a liberdade de Joe, na verdade é liderado pelo rapaz, hoje um mercenário.

Precisando lidar com o próprio filho e seu lado tão sombrio quanto o dele, Slade terá um longo caminho ao lado de Oliver, que deverá protegê-lo. Vamos ver como Arrow fechará essa trama aberta e se Slade não trairá Oliver.