American Horror Story: Cult | 7×09-10 – Drink the Kool-Aid / Charles (Manson) in Charge

Esta temporada de American Horror Story: Cult só tem me servido para mostrar o quão grande são Sarah Paulson e Evan Peters. Os dois roubam a cena fazendo múltiplos personagens e se esforçando o melhor que podem para entregar seus personagens com qualidade. A trama em si não vem me agradando desde o início da temporada, mesmo com momentos bem interessantes, ao menos estes 2 episódios deixa algo interessante para ser concluído no episódio final.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Kai vem se mostrando instável e disposto a qualquer coisa para conseguir cumprir seus planos, mas aos poucos ele vai entrando no jogo de Aly, que ganhando força enfrentando todos os seus medos, virou a mesa e mudou completamente seu status na série. A personagem vai de apática e apavorada, para a viúva-negra que vai comendo pela beirada antes de dar o ataque final.

As atitudes de Kai vão soando confusas durante os episódios, ele nos apresentam, de forma distorcida, a história de inúmeras seitas e seus membros, mas aos poucos vai mostrando que precisa de uma direção. O problema é que essa direção vem por parte de Aly, que de forma fria mata Ivy, depois dessa se abrir e falar as verdades para ela.

E se Aly matou a própria esposa, ela ainda fez um jogo para que Winter fosse morta pelas mãos do próprio irmão, enquanto ela vendo Babbitt atiçando Kai, a mata pelas costas. Agora, do elenco feminino só temos Beverly e Aly vivas, enquanto Kai vem se complicando com seus membros, prometendo e se enrolando, entrando em brigas, perdendo mesmo o controle.

American Horror Story: Cult nos leva os personagens aos seus extremos preparando para a season finale, mas poucas coisas realmente acontecem de forma a nos deixar intrigados, pois entre o desenvolvimento de uns personagens e o caminhar do episódio, vamos aprendendo sobre seitas e cultos. Falta um algo a mais…

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.