American Horror Story: Apocalypse | 8×09 – Fire and Reign

American Horror Story: Apocalypse conseguiu criar uma barriga enorme para uma temporada curta e nos entregar seus 2 piores episódios até aqui, só que este conseguiu ser ainda pior que o anterior, com destino de Michael, já que este mostra que suas ações foram todas manipuladas pelos nerds Jeff e Mutt…

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Jeff, cansado da demora das ações de Michael, começa a mexer seus pauzinhos para que ele adiante logo o apocalipse e, ao lado de Mutt, eles colocam coisas na cabeça dele ao terem acesso as linhas de comando de Mead, que fala a Michael tudo o que os nerds querem. Aos poucos eles também trazem Venable para o grupo, colocando-a a frente de uma das operações, podendo criar lá dentro o mundo que quiser.

Temos então Michael e Mead invadindo o colégio de Cordelia e matando Quennie, Zoe, e todas as bruxas, sobrevivendo apenas Cordela, Madison, Mallory e Myrtle. A invasão só ocorreu pois Dinah entregou as bruxas em troca de um talk show na TV. Agora é ver a união delas para derrubar Michael.

Assim, temos todas ensinando Mallory, a provável nova Suprema, a voltar no passado, uma das magias mias poderosas e complexas. Vendo que nada dá certo, Myrtle deixa claro que elas podem fazer isso mais a frente, enquanto isso, elas devem se proteger, e assim também descobrem que todos os feiticeiros foram mortos, incluindo Moore e Chablis, que tem seus corpos deixados como mensagem para elas.

Michael então invade uma reunião dos Iluminatti, que mudaram de nome para Cooperativa, e lá ele deixa claro os próximos passos para o início do apocalipse….

E foi isso, American Horror Story: Apocalypse mostrou agora como o mundo chegou nos primeiros episódios da série e como as decisões das bruxas causaram tantos problemas. No fim das contas a série está servindo apenas como um fan service para concluir algumas tramas das temporadas Coven e Murder House, que no fim nem mesmo a própria trama é interessante, servindo como uma enorme agulha só para costurar tudo… Vamos ver.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.