Agents of S.H.I.E.L.D. | 4×10 – The Patriot

Agents of S.H.I.E.L.D. traz a realidade por trás de seu novo diretor e ela não é nada do que eu esperava, mesmo que ligue um pouco com a própria trajetória de Steve Rogers. No mais, descobrimos os planos de Radcliffe e como usa Aida e May, e ficamos focados no termo confiança.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Logo de início vemos Daisy querendo confiar na SHIELD e com isso se apresentar ao lado de Mace, em um momento constrangedor para ela. Só que logo eles são emboscados pelos Wachdogs e o grupo é separado, com Coulson, Mack e Mace sofrendo um acidente de avião após o atentado e Talbot ficar com a equipe na SHIELD.

Com essas duas linhas, o que vemos é Mace ir atrás de uma valise e descobrirmos que nela há um soro, o mesmo que o pai de Daisy, Dr. Zabo, usava em si. Mas então fica mais profundo, pois é General Talbot quem faz um “super soldado” para que ficasse a frente da SHIELD, assim ele modificou a fórmula. A foto de Mace salvando a mulher foi em um momento que nem ele se lembra do ocorrido.

Gostei da forma como Coulson lida com a situação, uma vez que Mace não é um Inumano, mas sim um Aprimorado, o que pode gerar inúmeros conflitos, principalmente com a própria Daisy, que confia na SHIELD com um igual a frente.

Por outro lado, temos May LDM infiltrada para descobrir onde está o Darkhold, mas ela aos poucos vai ganhando consciência de que não é uma humana. Isso depois dela salvar Mack e cair com o ombro em uma serra e suas partes metálicas serem expostas. Esperava que alguém já visse aquilo…

Agents of S.H.I.E.L.D.

Temos também uma discussão sobre o que fazer com a cabeça de Aida e Simmons é clara: a cabeça precisa ser descartada. Só que Fitz tem um apresso por Aida e resolve salvar sua “memória” para estudá-la melhor… Prevejo grandes problemas entre os dois, principalmente na parte de confiança entre o casal. A grande questão é que Fitz acredita na utilização e criação de um androide e isso será complicado para ele simplesmente abrir mão, mas seu relacionamento agora está no meio de tudo isso.

Já Radcliffe se enroscou com sua May conseguindo escapar e quase ser morta por sua nova versão de Aida. Ter a May LMD é importante para que ele descubra o paradeiro do Darkhold e no momento ele precisa entender melhor sua androide, principalmente com o fato dela estar disposta a matar qualquer um que coloque Radcliffe em risco.

Com cenas de ação bem elaboradas e suas tramas se mostrando interessante, estou curtindo essa nova fase de Agents of S.H.I.E.L.D., voltando a ser investigativa e precisando lidar com o preconceito.

Fico por aqui, comentem e to be continued