A Million Little Things | 2×03 – Mixed Signals

A Million Little Things trouxe Regina se questionando sobre seus atos, achei bem interessante isso, mas ainda colocou Andrew em uma situação complicada. Agora, focar em PJ e Rome foi excelente, mas poderiam dar alguns detalhes a mais, e tô achando ser esse o problema, os excessos com pouco…

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Os excessos eu falo de trama sendo tratada no episódio, e a forma rasa que algumas delas acabam sendo tratadas, mesmo que venham a ser desenvolvidas episódios mais a frente.

Maggie ainda não desenvolveu o problema com a mãe, enquanto começam a desenhar o drama de Gary com a própria mãe. Ele chega a ligar para ela, mas desliga. Ainda não sabemos o que Eric e Patricia são um para o outro, pois Maggie ainda acha que sua mãe está abandonando seu pai para ficar com esse rapaz.

Danny está fazendo um teste para Grease e Gary se intromete para ajudar ao garoto, e acaba vendo que ele simplesmente arrasa, mas a preocupação dele era em ser o primeiro a se assumir gay na sua escola. O papo dos dois foi bem bonito, mas o melhor foi o dele com Delilah, que simplesmente dá um suporte lindo ao filho, que conseguiu o papel principal na peça.

E Delilah foi para um encontro Andrew e para ela é complicado se ver sem Jon, mas tipo, ela está ligada a Andrew, mas não se sentiu a vontade, mas acho que o pior é que ela se sente muito culpada pelo ocorrido entre ela e Eddie, e a situação de Charlie e como lida com sua família.

Só que Andrew também traz problemas para Regina, pois ela quer o restaurante com sua cara, e mesmo aceitando as ideias dele, ela começa a ver problemas simples, como o rapaz do site colocando que a chef foi encontrada por Andrew. Ela se questiona se precisa se colocar nesse problema e desiste da ajuda, querendo tudo com sua cara, mesmo que dê problema lá pela frente.

Rome decide abraçar a causa da esposa, e mais cedo ele tinha sido questionado sobre voltar a dirigir comerciais, e para ajudá-la a pagar Andrew e ter sua estabilidade financeira e profissional perante o próprio restaurante. Vai ser interessante ele voltar a fazer isso como sua ideia, e não por dever, da mesma forma que ele resolve mudar o roteiro que escreveu e colocar que a história é “baseada em fatos reais”, pois seu agente pediu para ele cortar a parte da tentativa de suicídio, para algo mais comercial.

E por fim tivemos um pedaço de Eddie e Kath, que buscam uma forma de se conectar novamente, mesmo que não role nada entre eles, mas precisam se concentrar por Theo, que está feliz em ver os dois juntos.

A Million Little Things precisa se concentrar mais, pois no meio disso tudo, ainda tivemos PJ descobrir que Jon deixou para ele e sua mãe 500 mil dólares e ele ainda questiona ela sobre precisar de uma grana e ele mente. Ele acaba fazendo um exame de DNA com Jon, mas ele é filho de Barbara com o melhor amigo de Jon que morreu no avião.

Vamos ver onde tudo isso vai…

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.