A Million Little Things | 1×14 – Someday

Dando uma respirada em cima do caso de Jon, A Million Little Things traz novas nuances para Regina, mostrando sua decepção com a mãe e os motivos de querer mantê-la afastada de sua vida. Foi uma decisão bem importante trabalhar Regina nesta altura e nos fazer ficar ainda mais encantado por essa mulher forte.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

Sempre que vimos Regina e sua mãe, tinha uma estranheza no ar entre as duas, e agora com a inauguração do restaurante que AA investiu dinheiro, as duas começaram a brigar mais. A questão é que Regina fica muito irritada quando descobre que seu tio Neil é quem deu o dinheiro do investimento.

Durante o episódio fica a estranheza e a frieza em cima do assunto, mas com a descoberta vemos Regina sair completamente de si, e até gritar com a mãe. É então que em um papo com Rome e Maggie, ela conta que seu tio a molestou. Ela, sendo única negra em seu colégio, sentia-se feia, e o povo falava isso. Em momento de fragilidade, seu tio a pediu para ela tirar a camisa, e ela querendo que lhe dissessem que ela era bonita, tirou…

Neil abusou da fragilidade da sobrinha, e o que a série fez foi mostrar a vítima não é culpada. Regina teve o amparo do marido e da amiga, e conseguiu pensar em si e até o que ele poderia ter feito com sua mãe. Sua dor com ela é que ela não ficou ao seu lado quando soube da história… Só que agora Neil morreu e elas precisam seguir em frente.

Gary corre para descobrir mais sobre Barbara Morgan e els chegam a encontrá-la, mas ela se esconde, e temos a surpresa dela ter um filho, o que pode ser de Jon, trazendo um irmão para Danny e Sophie. Gostei deles ligarem os pontos e Gary e Eddie irem até uma galeria que ela expôs.

Delilah começa a seguir em frente e flerta com Andrew, o homem que ela conheceu no posto de gasolina e que ainda a ajuda a conseguir a licença para vender bebidas. O problema é que Gary está no pé deles e acaba criando uma situação chata…

Quando é confrontado, ele assume para Delilah que está mesmo sendo controlador, mas nas coisas que ele sente que tem tal poder, como agilizar uma transa para Eddie, já que com Maggie ele não sabe como agir mais.

A Million Little Things mostra que pode ir além dos problemas de Jon e se mostra necessário esse processo para desenvolver seus personagens.

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.