4 motivos para assistir Fuller House na Netflix

Desde quando foi anunciado o spin-off de Full House pela Netflix, Fuller House arrancou suspiros de saudades de muitos fãs que acompanharam a vida de Danny Tanner (Bob Saget de Surviving Suburbia) e suas filhas.

A nova comédia, além de ter trago novos personagens e um novo formato, nunca se esqueceu da sua essência, que é a união dos membros da família Tanner, sem esquecer, é claro, de seus agregados, como a vizinha pegajosa Kimmy Gibbler (Andrea Barber de Hollywood Darlings).

Com esse sentimento de nostalgia, o Arroba Nerd lista quatro motivos pelos quais você deve acompanhar as novas aventuras dessa família que adora dar um abraço apertado. Ah… Caso você não tenha visto a série-mãe, não tem problema, porém perderá aquela emoção ao aparecer um personagem icônico ou alguma referência ao passado. Para solucionar esse impasse, assista, em forma de maratona, as oito temporadas de Full House na Netflix. Corre lá rapidinho!

Sem mais delongas, vamos lá!

Foto: Netflix

1. Poder matar a saudade de personagens e suas características icônicas:

A história agora se baseia em D.J. Tanner-Fulller (Candace Cameron Bure de Make It or Break It), viúva, mãe de três filhos e veterinária. Ela mora na mesma casa de sua infância e adolescência em São Francisco, Califórnia, EUA. Como o seu pai há uns anos precisou de ajuda nessa nova jornada, com ela não seria diferente. Por isso, eis que moram na residência, sua irmã mais nova, Stephanie Tanner (Jodie Sweetin de Can’t Get Arrested) e sua melhor amiga, Kimmy Gibbler.

Diante desse novo contexto, as três passam por situações da nova idade: crise em relacionamentos, crianças fazendo bagunça por toda a casa e, claro, sem esquecer, com problemas em seus respectivos empregos. Ao longo da história, em episódios esporádicos aparecem aqueles personagens que fizeram sucesso nos anos 80/90, como o casal Jesse (John Stamos de Scream Queens) e Beck Katsopolis (Lori Loughlin de When Calls the Heart), com os seus filhos gêmeos já bem crescidinhos, Alex e Nick Katsopolis (Blake e Dylan Tuomy-Wilhoit) e o humorista Joey Gladstone (Dave Coulier de Can’t Get Arrested), com os seus filhos espoletados.

Todos eles aparecem de forma grandiosa ao se abrir a porta da frente da casa, as vezes relembrando alguma frase famosa ou tietando a pequena Michelle Tanner que, infelizmente, ainda não deu as caras nos episódios, pois as irmãs Ashley e Mary-Kate Olsen (ambas de Gêmeas em Apuros) se recusam a voltarem, por estarem muito ocupadas com o universo da moda.

2. Dar boas risadas ao longo de episódios divertidos:

Isso você terá de montão, viu! Ao longo dos quase 30 minutos de cada episódio, os personagens passam por situações divertidas de uma forma leve e engraçada. O sentimento de deja-vú poderá ser desabrochado no coração dos fãs de Full House, afinal, os draminhas familiares apresentados, principalmente, na terceira temporada rementem aos tempos inciais.

Além disso, tem aquele clima de amizade entre todos, pois, apesar das brigas corriqueiras, eles sabem resolver a situação de forma aconchegante: dando um abraço bem apertado depois de uma conversa sincera. Outro fator importante é a ajuda mútua entre os Tanner. Caso alguém esteja precisando de ajuda, o famoso lema “um por todos e todos por um” é destacado em cena, ao ser mostrado o amor que todos tem entre si.

Foto: Netflix

3. Poder shippar o seu casal favorito;

Todo seriador de plantão que se preze adora poder shippar o seu casal favorito, não é mesmo? Ainda mais quando se tem vários opções de relacionamentos entre os personagens.

Por exemplo: D.J. tem seus sentimentos da juventude aflorados novamente com a volta do seu grande amor, Steve Hale (Scott Weinger de What I Like About You), tendo a mesma cara de bobo apaixonado nos tempos de High School (Ensino Médio nos Estados Unidos da América). Em contrapartida, eis que aparece para a nova veterinária o seu colega de trabalho, o Dr. Matt Harmon (John Brotherton de Velozes & Furiosos 7), um bonitão loiro dos olhos claros que arranca suspiros de que o vê. Para qual dos dois vai a sua torcida, hein?

Já para Stephanie, eis que ocorre o inimaginável: a jovem DJ Tanner (Sim, pessoal! Ela usa o mesmo nome da irmã, como profissional da música) se derrete por Jimmy Gibbler (Adam Hagenbuch de Switched at Birth), irmão de sua “querida” ex-vizinha Kimmy. Por fim, não posso me esquecer do engraçadíssimo Fernando (Juan Pablo Di Pace de Dallas), praticamente marido de Kimmy, que adora ser dramático, rendendo ótimas cenas quando aparece.

 4. Se encantar com os novos personagens, principalmente, as crianças:

Se a sua pessoa acompanha o reality show da Rede Globo, The Voice Kids, se prepare, pois o famoso fofurômetro irá explodir a cada aparição do público infanto-juvenil de Fuller House. Primeiro vamos falar sobre os três irmãos Fuller:

– O caçula chamado Tommy Fuller Jr. (Dashiel e Fox Messitt) que, apesar da pouca idade, já arranca risadas do telespectador ao ser um bebê ativo, lembrando a época da pequena Michelle (e o mais curioso é que o personagem também é interpretado por dois irmãos gêmeos);

– Já o do meio, é o queridíssimo Max (Elias Harger), garoto inteligente e sem papas na língua. Fala aquilo que sente vontade, mesmo que seja um xingamento, acaba sendo um gracinha. A vontade de apertá-lo é muito grande ! <3 e;

– O mais velho é o Jackson (Michael Campion de Finding Eden), pré-adolescente que tem, como todo mundo, as suas crises da nova idade, seja com problemas de comportamento,ao pitar o cabelo, ou na procura de uma namorada.

Não menos importante, Kimmy e Fernando tem uma filha chamada Romona Gibbler (Soni Bringas de Jane the Virgin), sendo, também, uma pré-adolescente com as suas características briguentas, mas com o seu lado doce e amigável. Seu maior hobby é a dança! Quer ver o famoso “passinho” criado entre mãe e filha? Cena hilária da família Gibbler!

Convencido em assistir essa comédia? Ou melhor, já assistiu? Conte a sua experiência nos comentários logo abaixo e até a próxima!


Dados Técnicos de Fuller House

Criação: Jeff Franklin (mesmo idealizador de Full House);

Estreia: 2016

Temporadas: 3

Episódios: 44 (total)

Emissora: Netflix

Renovação: Ainda não divulgada!

Leia mais sobre Fuller House.

Arthur Barbosa

22 anos, Técnico em Química de Beagá, Minas Gerais. Não consegue ficar longe da escrita de séries, por isso está nos bastidores do Arroba Nerd. É Vestibulando de Medicina e pretende adentrar nas portas da UFMG. Acredita que em um dia próximo a Netflix irá dominar o mundo.