13 Reasons Why | Crítica da 3ª Temporada

E a Netflix lançou uma nova temporada para a controversa Os 13 Porquês (13 Reasons Why). O pior é que em sua 3ª temporada a série continua ainda mais confusa, com cenas ainda mais controversas e momentos que para quem sofre de algum problema pode ser um grande gatilho. Mesmo informando logo no início para pessoas com algum tipo de problema não veja a série sozinho, e que procure ajude, é complicado ter controle sobre essas coisas.

ALERTA DE SPOILER: Este artigo contém informações sobre os principais acontecimentos do episódio. Continue a ler por sua conta e risco.

A série logo de início nos apresenta uma nova personagem, Ani, que já se enturma e sabe todos os problemas de todos os amigos. Vê-la mentindo a cada episódio e aumentando sua confissão para culpar um personagem que morre nos momentos finais por conta de seus problemas, a série se mantém intensa, mas é muito desnecessária.

Durante todos os episódios vemos Bryce tentando evoluir e superar os seus problemas, e a série mostra bastante de seu lado “mudado”, o coloca como um filho bem amoroso com a mãe após sofrer muito com o abandono do pai, e quando tem sua morte exposta e todos, incluindo Clay, ficam estranhos, a série peca em não desenvolver melhor motivações e só se enrola em seus longos episódios.

Clay passa a temporada com medo e irritado, e todos no fim sabem o motivo, a questão é sua construção e idas e vindas na linha do tempo. Colocar a morte de Bryce em Monty foi bem forte, ainda mais com Winston voltando no final dizendo que não se faz isso, só que a série mostra a crueldade dele a todo instante.

Se Bryce se mostra arrependido e tentando controlar sua raiva, Monty nunca tem essa chance. Ele é apenas um rapaz reprimido, cheio de raiva que desconta nas pessoas por conta de não poder assumir sua sexualidade, que acaba virando puro ódio. Ele bate em Winston quando sente desejo e faz sexo oral com ele.

Só que então temos Tyler, que conta que sua raiva é por ter sido abusado por Monty, que além de lhe bater, enfiou um cabo em seu anus. Nada justifica, mas a série força bastante, e mesmo que vemos o controle e as emoções de Tyler na superação precisando dos amigos, faltou um cuidado maior.

Jessica passou a série querendo mudanças e no fim até tenta, só que esforçam para mostrá-la como controladora, agora, Tony tem uma evolução muito bacana, e ainda tocam na questão da deportação de seus pais.

Acho que diversos exageros permeiam a série e colocar Zach como o agressor de Bryce, enquanto Alex o joga da ponte ao ver que ele nunca mudaria e continua nas ameaças, simplesmente pioram as coisas, pois colocam ele e Jess como cúmplices. O medo é tanto que o pai de Alex sabe a verdade e para proteger o filho assume a versão de Clay, Ani e seus amigos.

13 Reasons Why voltará na próxima temporada e com certeza veremos mais de Bryce e Monty, enquanto os jovens tentarão forçar sua verdade para ninguém sair preso.

Uma temporada muito instável, mas vendo uma qualidade que decai demais para o drama policial que se supera a problemática adolescente, tudo é bem complexo de ser abordado e espero, demais, que 13 Reasons Why não seja problemas para pessoas que estejam sofrendo algo e estejam a assistindo. E falo isso por já ter sofrido algum tipo de abuso na vida…

13 Reasons Why tem todos os seus episódios liberados na Netflix.

Confira nossas críticas:

13 Reasons Why | As 6 primeiras fitas

13 Reasons Why | As 7 últimas fitas

13 Reasons Why | Crítica da 2ª Temporada

Dan Artimos

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 21km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.