10 filmes que decepcionaram em 2018

2018 teve produções pouco inspiradas, com trailers que novamente venderam uma coisa e que no final, tivemos outra coisa completamente diferente.

Foram em sua maior parte filmes de ação mas tivemos também comédias, suspense e dramas.

Confira nossa lista de 10 filmes que decepcionaram em 2018:

10 ) Han Solo – Uma História Star Wars (direção Ron Howard)

Foto: LucasFilm/Disney Studios

Han Solo – Uma História Star Wars era um daqueles filmes que pouca gente queria que acontecesse, só pelo fato, talvez, de que iriam mexer com a história de um dos personagens mais icônicos do cinema.

Além disso, Harrison Ford não voltaria para o papel, onde, a versão de um Han Solo mais jovem acabou por cair nas mãos do desconhecido Alden Ehrenreich.

Os bastidores do filme, também não ajudaram o filme a ter uma boa imagem com o público. Na época das gravações, inúmeras manchetes nos principais portais de notícias eram lançadas sobre os problemas que o filme teve.

E mesmo com um trailer pomposo e um grande elenco (e conhecido) em Hollywood não salvou o filme de ser uma das maiores decepções de 2018.

Han Solo não é de todo ruim, ele apenas conta uma história desnecessária, numa trama completamente genérica e que não agrega em nada para a mitologia Star Wars e muito menos para o personagem

9 ) Mentes Sombrias (direção Jennifer Yuh Nelson)

Foto: 20th Century FOX

Mentes Sombrias estreou num ano movimentado, onde as adaptações e franquias vieram com força. Mas a produção da 20th Century FOX, jogou muito seguro e pareceu bem mais uma colcha de retalhos de outros filmes do gênero como a franquia Jogos Vorazes (2012), Divergente (2014) e Percy Jackson (2010)

Aqui, nem mesmo a talentosa Amandla Stenberg segura as pontas e no final, Mentes Sombrias foi uma adaptação sem sal e que pouco empolgou.

8) Círculo de Fogo – A Revolta (direção Steven S. DeKnight)

Foto: Universal Pictures

Círculo de Fogo – A Revolta é uma sequência completamente insossa e sem carisma. Mesmo que apoiada em bons efeitos especiais e um bom ator no papel de protagonista, o talentoso John Boyega, a produção acaba por ser um desses filmes de ação que usam cenas grandiosas para esconder seus problemas.

7) Uma dobra no tempo (direção Ava DuVernay)

Foto: Disney Studios

Parece que 2018 não foi um ano muito bom para adaptações juvenis. Uma Dobra no Tempo tinha, uma diretora em ascensão em Hollywood, AvaDuVernay, um elenco adulto poderoso e chamativo, mas, acabou por não conseguir mostrar para que veio.

Nem o carisma de Oprah e o charme de Reese Witherspoon, conseguiram dar brilho para a produção que até conta uma boa história mesmo, onde mesmo que no final, a execução seja bem falha em vários sentidos.

6) Correndo Atrás De um Pai (direção Lawrence Sher)

Foto: Paris Filmes

Correndo Atrás de Um Pai tenta fazer uma comédia no estilo Se Beber Não Case (2009) mas falha ao colocar um toque de drama familiar.

No final, a produção acaba sendo uma comédia cheia de erros, embaraçosa em vários momentos e mesmo com uma boa química entre os personagens principais não acerta em quase nada.

Gleen Close quem diria.

5) The Cloverfield Paradox (direção Julius Onah)

Foto: Netflix

Comprado de última hora pela Netflix da Paramount Pictures, o novo filme da franquia Cloverfiled teve seu trailer lançado no SuperBowl desse ano e logo em seguida o filme já foi disponibilizado no serviço de streaming na mesma noite.

Mas não deu, uma drama confusa, batida, personagens nada carismáticos fazem de The Cloverfiled Paradox ser aquele tipo de filme que a gente se pergunta: por quê?

4) A Maldição da Casa Winchester (direção Michael Spierig e Peter Spierig)

Resultado de imagem para maldição da casa winchester
Foto: Paris Filmes

Olha nem Helen Mirren salva essa produção de época. Não sabemos como e nem o motivo que a talentosa atriz aceitou fazer parte de A Maldição da Casa Winchester.

O filme tenta ser um terror mas falha, tenta ser um drama e falha também. Nada em A Maldição da Casa Winchester funciona. Tudo é tão mecânico quanto o abrir e fechar da porta da Casa Winchester que você espera que nunca abra novamente .

3) Os Farofeiros (direção Roberto Santucci)

Os Farofeiros é aquele típico filme que o cinema nacional é conhecido pelo grande público. Piadas de gosto de duvidoso, uma trama bem sem sal, e atuações tão forçadas e rasas que chegam a ser vergonhosas.

É aquele tipo de filme que pouco exige do espectador para assistir a produção onde, mesmo assim, a trama não leva a lugar nenhum (mesmo o conceito do filme seja em acompanhar famílias indo para praia).

Os Farofeiros, faz um retrato horrível e caricato até o último fio de cabelo do brasileiro. Não é a definição de filme farofa que usamos por aqui.

2) Johnny English 3.0 (direção David Kerr)

Foto: Universal Pictures

Convenhamos que a franquia Johnny English nunca foi uma referência para filmes de comédia mas esse terceiro filme do personagem se supera.

Rowan Atkinson, seu ator principal, tem um humor britânico super peculiar mas a trama de Johnny English 3.0 é preguiçosa, fraca e completamente dispensável.

James Bond deve se envergonhar pelo parceiro agente secreto e inglês.

1) 15h17 – Trem para Paris (direção Clint Eastwood)

Foto: Warner Bros

15h17 – Trem Para Paris é um daqueles filmes que te engana pela proposta apresentada e pela direção de um dos nomes mais conhecidos em Hollywood, Clint Eastwood.

O longa ainda por cima conta uma história verídica mas usa as próprias pessoas (que não são atores reais) que participaram dos eventos do atentado terrorista para narrar a história de como eles chegaram e estivaram juntos naquele dia.

Um grande e alto em bom som: não!

E para você qual o filme que mais te decepcionou em 2018?



Miguel Morales

Sempre posso ser visto lá no Twitter falando sobre o que acontece na TV aberta, nas séries, no cinema e claro outras besteiras. Uso chapéu branco e grito It's Handled! Me segue lá: twitter.com/mpmorales